Menu

Menu Fofin

  • Home
  • Resenhas
  • Projeto 198 livros
  • Leituras do mês
  • Li em 2015
  • Contato

25 de abr de 2015

Maratona Literária 24 horas


Olá pessoal, tudo bem?

Eu sei que  nessas últimas semanas ( ou meses) , eu tenho sido negligente com o blog e não tenho postado com muita frequência. Por isso, peço desculpas. O último mês foi meio cansativo para mim e acabei não me dedicando tanto as coisas como gostaria.  Para compensar isso e colocar os posts em dia, resolvi que postarei todos os dias da próxima semana, pois tem muita coisa atrasada.
Para começar, eu gostaria de compartilhar com vocês como foi minha primeira experiência com a Maratona Literária 24 horas. Eu conheci a Maratona através do canal Tiny Little Things da Tatiana Feltrin. Como o nome já diz, é uma maratona que propõe que o máximo de leitura possível em um período de 24 horas.
Como eu tinha vários livros “estacionados” na minha estante, decidi que a maratona seria uma ótima forma de diminuir minha pilha de leituras. E contei com a ajuda de algumas amigas blogueiras que resolveram embarcar nessa aventura comigo, o que tornou tudo muito mais legal. Por isso queria fazer um agradecimento especial aos blogs: Nas entrelinhas dos livros, Dona B, Mãe to Escrevendo e Living for Harry.

Eu realizei a maratona das 21:00 do dia 2 até as 21:00 do dia 3 de abril.  Eu postei atualizações no meu Instagram e na fan page do blog de três em três horas, assim era possível acompanhar todo o meu progresso. Eu sei que já faz algum tempo que ela aconteceu, mas não queria deixar de compartilhar essa experiência com vocês.
O primeiro livro que eu comecei a ler durante a maratona foi o thriller A Caixa de Pássaros de Josh Malerman. É um lançamento desse ano da Editora Intrínseca e livro de estreia do autor. Eu não consegui parar de ler esse livro e conclui sua leitura durante a madrugada do dia 3.
Depois disso, eu descansei por algumas horas e resolvi selecionar uma leitura mais leve e tranquila, por isso peguei uma HQ. A escolhida foi  Logicomix, uma história em quadrinho muito interessante que  trata da história da lógica e do Bertrand Russell. Foi uma leitura muito rápida e pude aprender um pouco mais sobre matemática.
Após o almoço eu comecei a ler Contos Húngaros, uma coletânea de 10 contos inéditos escritos por quatro autores húngaros. Esse foi meio primeiro contato com a literatura húngara e ao final da leitura fiquei instigada a conhecer mais sobre a região.
Nas últimas horas da maratona, eu dei início a duas leituras, mas não consegui finaliza-las. O primeiro livro foi Onde Está Osama Bin Laden?, um livro bem humorado mas que trata de um assunto muito sério, a Guerra ao Terror. E o outro livro é The Giver uma distopia jovem adulta com muito potencial.
Como vocês podem ver, eu consegui ler bastante durante essas 24 horas, o que me surpreendeu. Eu adorei fazer essa maratona e sem dúvidas, faria novamente. É claro, que eu fiquei muito cansada após ficar tanto tempo lendo, mas nada que um dia de descanso não dê jeito. Se vocês tiverem a oportunidade de participar de uma maratona dessas eu recomendo muito.
Resumo da maratona:
- Leituras finalizadas: A Caixa de Pássaros (268 páginas), Logicomix  (352 páginas) e Contos Hungáros (208 páginas).
- Leituras iniciadas: Onde Está Osama Bin Laden? ( 203 páginas) e The Giver (71 páginas)

- Quantidade de páginas lidas: 1102 páginas
Boas leituras e até a próxima!

20 de fev de 2015

Semana Os Woodsons

Olá pessoal, tudo bem?

Eu gostaria de apresentar para vocês uma novidade para o blog. Convidada pelo Livroterapias eu e mais alguns blogueiros literários estamos dedicando uma semana para a divulgação da trilogia Os Woodsons.  





A divulgação ocorrerá  principalmente através da página do Facebook do blog, por isso fiquem sempre atentos as novidades na página. Nesse primeiro dia da Semana Os Woodsons gostaria de apresentar a história da  trilogia da Claudia Lemes.

Dissolução



Claudia Westbrook é impulsiva e passional, e está fugindo do marido: um violento e enigmático mafioso. Ela planeja um recomeço impossível, porém esperançoso na cidade pequena e de personalidade própria, New Haven, onde invade a história dos três irmãos Woodson; Patrick, James e Johnny. Deciframos parte dos enigmas apresentados através do diário da falecida matriarca da família, Beth Walker, uma poderosa mulher cujos erros lançaram sombras implacáveis sobre seus descendentes.

Charlie Walsh é um jovem que carrega um único e sangrento segredo, que alimenta sua sede de vingança e o leva a infiltrar a família Mafiosa Conicci. Suas lealdades são abaladas quando percebe que pertence ao mundo que despreza e ama seu pai, o homem que jurou destruir. Quando seu caminho cruza o da ingênua esposa de Tony, os dados estão lançados.

A história dramática e surpreendente da família Woodsons começa a ser contada a partir de Dissolução, o primeiro livro de uma trilogia, já publicada em inglês, e que tem feito muito sucesso em diversos países. O volume um oferece três jornadas únicas que se unem de forma por vezes aleatória e fatal, e por outras pura inércia das escolhas de seus protagonistas. 

Veneta


Veneta continua a dramática história da família Woodson, iniciada em Dissolução, o primeiro volume dessa trilogia auto-publicada nos EUA, e que ganha leitores apaixonados no Brasil exponencialmente.

Os diários de Beth continuam se abrindo para o leitor, revelando mais reviravoltas no conturbado relacionamento entre ela, seu marido Daniel, seu amante Billy, e sua melhor amiga, Madge. O relacionamento de Beth com seus filhos ganha tons sinistros com a morte de Daniel, e quando a matriarca descobre a doença que a corrompe.

Enquanto isso, em New Haven, o triângulo amoroso entre a viúva de Tony Conicci com Patrick e James ganha interferências da terceira geração de Woodsons, que parece ser tão amaldiçoada quanto as anteriores.

Veneta te leva para lugares como uma pacata cidade sulista, uma casa isolada nas neves da Polônia, um luxuoso cruzeiro caribenho onde uma família é forçada a conviver com os erros do passado, e o lugar mais interessante de todos: o coração humano e os segredos que carrega.

Absolvição

A história dos Woodsons chega a sua conclusão nesse último volume da trilogia. Você será levado a eventos passados, desde a infância de Claudia, os anos misteriosos de James em Los Angeles, até o encontro de Patrick com um velho inimigo, e aos eventos dos anos 1800s, quando Samantha e Charlotte Woodson deram à luz a maldição que seguiria seus descendentes por séculos. Você também vai descobrir segredos imperdoáveis, e quem sabe encontrará absolvição por todos os pecados que aproveitou.

Para quem ficou interessado na trilogia, poderá adquiri os livros físicos na Livraria Cultura ou na Editora Multi Foco ou realizar a leitura online e gratuita pelo Wattpad ou Widbook.

Leia Dissolução no Wattpad ou Widbook


Leia Veneta no Wattpad ou Widbook

Leia Absolvição no Wattpad ou Widbook

Bom, é isso por hoje pessoal. Fiquem ligados que tem muita coisa ainda essa semana.

Boas leituras e até a próxima!

16 de fev de 2015

Resenha: Crônicas de Jerusalém de Guy Delisle

Editora: Zarabatana Books
Páginas: 335
Lançamento: 2012
Skoob/ Orelha do Livro
 Guy Delisle é um é um cartunista e animador franco-canadense conhecido por seus diários de viagem em formato de história em quadrinhos.  Seu trabalho para estúdio de animações asiáticos rendeu as HQs  Shenzhen: Uma Viagem a China e Pyongyang: Uma Viagem a Coreia do Norte. Ele também acompanhou sua mulher ao Myanmar em uma missão para os Médicos Sem Fronteiras, experiência essa que deu vida a Crônicas Birmanesas.

O recente trabalho do cartunista, Crônicas de Jerusalém trata de sua viagem durante um ano a Israel acompanhado de sua mulher Nadège (em missão a Faixa de Gaza pelo Médico Sem Fronteiras) e seus dois filhos. A HQ é uma mistura de diários de viagem, histórias autobiográficas e jornalismo.

Como diz o próprio título, Delisle apresenta o seu trabalho em pequenas crônicas retratando desde o funcionamento dos meios de transporte públicos até o modo como os palestinos são excluídos e confinados em um território que os pertencia. Ele também discute como as três maiores religiões do mundo ( Islamismo, Judaísmo e Cristianismo) se relacionam no mesmo território.


O  traço do cartunista é bem simples e leve e as cores utilizadas são principalmente em tons pastéis para as situações do dia-a-dia intercalando com tons mais fortes como laranja e vermelho para resaltar confrontos, tiros e bombas. E ele não se retém apenas a Terra Santa, mas visita e retrata outras regiões como Elat, Erez, Ramallah e Tel Aviv.

Como Israel/Palestina é uma região geopolítica importante e muito controversa é muito interessante ver as tradições, pontos turísticos e conflitos da região pelo olhar de um  turista ocidental. Delisle não faz criticas diretas, mas com seu olhar observador deixa críticas sutis ao longo da narrativa.


Foi uma experiência esclarecedora e muito interessante ler essa obra. Pude conhecer um pouco mais sobre uma das regiões mais controversas do mundo e sobre uma cultura que não temos muito acesso. Estou ansiosa para ler os outros trabalhos do autor e conhecer um pouco mais sobre diferentes regiões do mundo. Para os interessados,  Guy Delisle manteve um blog enquanto visitava Jerusalém e onde é possível conhecer mais sobre o seu trabalho e sua experiência na região, que vocês podem conferir aqui



13 de fev de 2015

Resenha: Acabadora de Michela Murgia

Editora: Alfaguara
Páginas: 152
Lançamento: 2012
Skoob/ Orelha do Livro
“ Filhos d’alma.
É assim que se chama as crianças geradas duas vezes, pela pobreza de uma mulher e pela esterilidade de outra. Maria Listru era filha desse segundo parto, fruto tardio da alma de Bonaria Urrai”

Maria Listru é considerada uma “filha d’alma”. Sendo a quarta filha de uma família muito pobre e sem condições de sustentar mais uma criança, aos seis anos foi adotada por Bonaria Urrai, uma mulher misteriosa mais muito respeitada por todos os habitantes de Soreni.

Apesar de o povoado estranhar a adoção da jovem , com o tempo todos passam a aceitar essa nova relação. As duas  vivem como uma família, Bonaria sempre incentiva os estudos da menina e  a ensina seu oficio de costureira.

“ E ser simplesmente Maria devia bastar mesmo para quem quisesse saber mais. O povo de Soreni levou algum tempo, mas finalmente entendeu a antífona daquela misteriosa liturgia, e de repente foi como se sempre tivesse sido assim, alma e filha d’alma, um modo menos censurável de ser mãe e filha.”

Só que Bonaria esconde um segredo, que todos, com exceção de Maria, parecem conhecer. Ela é uma acabadora, aquela pessoa que acaba com o sofrimento, que facilita a transição entre a vida e a morte. Com o tempo, Maria acaba descobrindo esse segredo e inicialmente não consegue entender a importância desse oficio.

Bonaria é uma personagem muito misteriosa, honesta e reservada, que só fala o que é necessário e que nos deixa sempre com a sensação de que está escondendo alguma coisa. Enquanto a Maria é uma personagem muito inteligente, curiosa, bondosa e inocente.

“ Maria , por sua vez, chegara tarde demais mesmo ao ventre de sua mãe, e desde o inicio tinha se acostumado a ocupar  o ultimo lugar nos pensamentos de uma família que já tinha demais para se ocupar.  Mas, na casa daquela mulher, ela tinha experimentado a sensação inédita de ter se tornado importante.”

A história se passa a região da Sardenha da década de 50. Essa região compreende uma das maiores ilhas do Mar Mediterrâneo que desde 1948 é uma região autônoma da Itália com estatuto especial. Esse livro retrata muito bem a paisagem de  uma cidade interiorana e rural no século XX, o imaginário popular local  e uma tradição secular controversa.

Murgia escreve de forma poética e sensível. Em 150 páginas consegue construir uma história poderosa que extrapola os limites do espaço-tempo. Não é uma surpresa, o fato de ter sido tão bem aceito na Itália e ser vencedor dos prêmios  Campiello e SuperMondello de Literatura.

Acabadora é um livro fascinante e intrigante. Permite-nos conhecer um pouco sobre a bucólica Itália do segunda metade do século XX e refletir sobre assuntos controversos como eutanásia, culpa e dignidade humana. Um livro pequeno em páginas, mas  enorme na qualidade.


“Quem nasce órfão logo aprende a conviver comas ausências, e, tal como aquelas ausências , ela pensava que o luto também devia durar para sempre.somente quando cresceu e que começou a ver mulheres e filhas de pai ou marido falecido mudarem de roupa com a mudança de estação.”


11 de fev de 2015

Leituras do Mês: Janeiro de 2015




Olá pessoal, tudo bem?

O  primeiro mês do ano já terminou, por isso está  na hora de analisar o saldo das minhas leituras de janeiro e dividir com vocês o que eu li durante o mês. No total eu li 6  livros, basicamente um livro por semana, tendo dentre elas uma HQ e  o primeiro livro de uma série . Apesar de poucas, eu    fiquei   bastante satisfeita  com  todas as minhas  leituras. Vamos a elas : 


1- Proibido de Tabitha Suzuma


Primeira leitura do ano, Proibido já entra  para minha lista de melhores leituras do ano., Trata de uma temática tabu e bem complexa, mas escrita e desenvolvida de forma incrível.


Avaliação: 5 estrelas


2- O Caçador de Pipas de Khaled Housseini


Primeira leitura do Projeto #198 Livros, a história tem como pano de fundo o Afeganistão desde a monarquia até a Aliança do Norte. Uma história espetacular sobre amizade,  traição  e  redenção.


Avaliação: 5 estrelas 

3- Austelândia de Shannon Hale


Para quem é fã da Jane Austen como eu, é um livro que trás muitas referencias do universo criado pela autora além de ser uma leitura leve e divertida.

Avaliação: 3 estrelas






Uma coleção de desenhos  em preto e branco do fantástico Quino,  que nos faz refletir sobre as relações humanas, degradação ambiental, direitos humanos e muito mais.

Avaliação: 4 estrelas





Primeira história da série As Crônicas de Nárnia, conta sobre a criação de Nárnia e como começou as viagens de humanos até essa terra encantada.

Avaliação: 4 estrelas 






Segunda leitura do projeto #198 Livros tem como pano de fundo Sardenha, Itália a partir de 1950 e trata sobre tradição e a  tênue relação entre vida e morte.

Avaliação: 5 estrelas. 





Bom, é isso por hoje pessoal. O que vocês leram no mês de janeiro e qual foi a melhor leitura?
Boas leituras e até a próxima!